Prefeitura participa do 33º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde em Brasília

A Secretaria de Saúde do município, representado por Ronaldo Maiscena, coordenador da Atenção Básica do município, participou nos dias 13, 14 e 15 de julho, no Centro de Convenções Ulisses Guimarães, em Brasília, do 33º Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde.  Em Brasília, Ronaldo também encontrou-se com os representantes das cidades do Vale do Mamanguape.

 Além das mais diversas informações que foram repassadas aos que estavam presentes na palestra, foram abordados diversos temas, como por exemplo “A Unificação dos Blocos Financeiros”, palestra essa que foi dividida em dois blocos; 1 – custeio, 2 – investimento.

Na última quinta-feira (13), o ministro da saúde, Ricardo Barros, anunciou a liberação de R$ 1,7 bilhões de recursos federais aos municípios para a  saúde. Os recursos anunciados serão para custeio de serviços e ações na Atenção Básica, que inclui equipes de saúde da família, consultórios na rua, agentes comunitários de saúde e equipes de saúde bucal. Parte da verba também será destinada à aquisição de novos veículos para transporte de pacientes eletivos e em atendimento de urgência e emergência.

‘Na cidade de Itapororoca  nosso foco sempre é buscar  melhorar ainda  mais a qualidade da saúde  oferecida em nossa população”, disse Ronaldo

A programação contou com oficinas, seminários, cursos e mesas que discutirão temas importantes para a gestão municipal do SUS: atenção básica, financiamento da saúde e unificação dos blocos de repasses com o estabelecimento das modalidades de custeio e capital a partir de janeiro de 2018 e todo o processo de transição a ser realizado em 2017 com planejamento ascendente e o processo de regionalização e organização da rede de atenção à saúde e o papel da participação da comunidade nesse planejamento, governança executiva da RAS por meio de consórcios, necessidade de integração dos sistemas de informação em saúde, gestão de custos e dos fundos municipais de saúde, cotidiano da participação da comunidade com o fim dos blocos de financiamento, assistência farmacêutica, gestão do trabalho e da educação em saúde, programa Mais Médicos, Judicialização da Saúde e relação com setor privado não lucrativo.
Secom